Trenó de cães, um passeio inusitado em Villarica

Quinta-feira, 30 de setembro.  Nosso último dia em Pucón. Queríamos fazer algo diferente e planejamos visitar o outro lado do vulcão villarica onde faríamos um passeio em um trenó, puxado por cães da raça Husky Siberiano e Malamutes do Alasca (o mesmo que tentamos fazer em Termas de Chillan). Depois disso, nosso destino seriam as famosas Termas Geométricas.

O passeio com os cães, à primeira vista, pode soar bobo e infantil, mas essa foi uma das aventuras mais fora do comum que já fizemos. Foram altas doses de adrenalina. Simplesmente incrível e um tanto perigoso. Portanto, de infantil não tinha nada. Pelo menos com a Elementos Outdoor Adventure, a única agência que em 2010 fazia este tipo de passeio.

A agência pertence a uma alemã, super gente boa, que já vive no Chile há alguns anos. Por acaso, a “fazenda” de Huskys Region IX ,como eles a chamam, é também administrada por um casal de alemães.

O passeio com huskys custava  40.000 pesos chilenos. Neste valor, estavam incluídos o transfer e a roupa apropriada. Como estávamos de carro e dali iríamos seguir viagem, tivemos a péssima idéia de irmos sozinhos. Para chegar à localidade, tivemos que sair de Pucón e seguir por Villarica, nos guiando pelas placas para Lican Ray. A suposta fazenda fica longe de Pucón. O percurso leva de 30 a 40 minutos. Pelo menos metade do percurso é feito por estradas de rípio por dentro de uma floresta. Logo percebemos que nosso minúsculo Toyota Yaris, abarrotado de malas e com um casal de alemães que levávamos de carona, não era o mais apropriado para aquela aventura.  Alguém devia ter nos alertados sobre a necessidade de um veículo 4×4, para chegar lá! Nem vou explicar o caminho até esse refúgio, porque realmente é melhor e infinitamente mais seguro usar o transfer oferecido pela agência.

Finalmente chegamos a um ponto naquela floresta onde fomos obrigados a parar, próximo ao que um dia foi o caminho de destruição das lavas expelidas pelo vulcão. Ali, no meio do nada, nos aguardava uma 4×4 da Region IX que nos levaria para um rali. Nosso mini rali durou cerca de 10 minutos, de “sobes e desces” por trilhas que certamente não foram desenhadas nem para a melhor das pick ups. Finalmente, a floresta termina de frente para uma imensidão de um branco intenso que nos fazia duvidar se estávamos no Chile ou no Alasca. Neste ponto já estamos muito afastados de qualquer civilização. Estamos próximo a uma das faces do vulcão villarica,  um lugar que não parecia muito turístico.

Dali em diante o percurso é feito com uma moto de neve. O alemão leva dois de cada vez na moto que ele dirige, alucinadamente, durante quase 10 minutos até um grande vale. Agora sim, chegamos ao pólo norte! Lá há uma pequena e solitária cabana (quase um acampamento) e dezenas de lobinhos lindos que uivam desesperadamente.

Cães husk siberianos e malamutes do alasca da region IX próximo ao vulcão villarica em Pucón.
Os cães, amarrados com suas guias, logo se levantam para nos recepcionar ou nos amedrontar. Até aqui, não tínhamos certeza se seriamos amigos.

Fomos largados lá sozinhos por quase 15 minutos até a moto retornar com mais dois loucos como nós que iriam fazer o mesmo passeio. E assim por diante até que nosso grupo de turistas sem noção estava completo.

Este passeio é na realidade uma prática esportiva e um meio de transporte, de tração canina, até hoje muito comum no Alasca e em outros países de frio extremo, conhecida como dog mushing.

Resumindo a ópera, depois de uma breve introdução sobre como pilotar e como comandar os cães, fomos alocados em nossos trenós, para os quais foram designados entre cinco e seis cães bastante ansiosos e ainda uivantes. Apoiamos nossos pés em uma espécie de raquetes de neve que seriam puxadas por eles. Seguimos um atrás do outro, com o guia na frente. Uma moto de neve de suporte acompanhou o percurso e nos socorreu por diversas vezes. Nossos tombos foram inevitáveis.   E a cada tombo, todos paravam e os guias tinham que correr atrás dos cães que continuavam puxando os trénos. ( eu acho que eles curtem fazer isso, sério…)  O passeio pelo vale durou quase 40 minutos e, em alguns momentos, nossos trenós estavam  a  inacreditáveis  60km/h! E não foi apenas a velocidade que nos levava a cair, mas o percurso em si incluía subidas e descidas.

Cães que puxam trenós em villarica no chile
Enquanto esperam para puxar o trenó, os cães ficam muito agitados.
Nevoeiro durante o husk tour ou dog mushing em Villarica
No início do percurso, não bastasse o branco do solo e do ceú, ainda pegamos um belo nevoeiro.

Este passeio superou todas as nossas expectativas e valeu cada peso! Mas como disse, essa não é uma brincadeira para criança, pois é muito perigoso! Embora a elementos recomende o passeio para crianças a partir de seis anos.

Para sair daquele lugar inóspito, demos mais uma vez um rolé com a moto de neve, repetimos o rali na lava endurecida e enfim chegamos ao nosso carro, sãs e salvos, mas não por muito tempo!

Infelizmente a nossa visita às Termas Geométricas foi neve abaixo! Na volta, em um dado momento nos perdemos pela tal trilha de rípio e perdemos os sinais dos dois GPSs. O Toyota Yaris finalmente não aguentou mais o esforço e seu pneu simplesmente furou, ali, no meio do nada, sem ninguém mais por perto. Nós e nossas bagagens, sem sinal de telefone….Naquele momento nos tornamos personagens daqueles filmes de terror, em que o jovem casal enguiça na floresta deserta onde habitam loucos assassinos…rs…Foi punk!

Passeio de trenó com cães em Villarica no Chile - Husk Tour

Eu e os cães que puxavam meu trenó durante o passeio em Villarica no Chile
Fizemos amizade!
Villarica16
Vista dos lagos andinos próximo de onde partimos com a moto de neve

2 comentários em “Trenó de cães, um passeio inusitado em Villarica

    1. Hahahaha…. Imaginei que seriam muitos detalhes e que talvez meus leitores não estariam interessados!
      Mas depois que o marido conseguiu localizar o macaco e trocar a bodega da roda que por qualquer razão não foram tão fáceis assim de executar, andamos e andamos com a certeza de que em algum momento encontraríamos uma estrada pavimentada…e foi assim que saímos daquele mato! 😜😜

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s