A rota panorâmica do Blyde River Canyon, nem sempre o tempo está a seu favor.

Situado na Reserva Natural de Mpumalanga, próximo a área do Parque Nacional Kruger, o Canyon do Blyde River é o terceiro maior cânion do mundo, bem atrás do Grand Canyon, nos Estados Unidos, e do Fish River Canyon, localizado na Namíbia. Será dirigindo pela Panorama Route que você verá algumas das mais belas paisagens do norte da África do Sul. Repleta de quedas d´água e de impressionantes formações rochosas, as paradas nos diversos mirantes e pontos de observação tornam-se obrigatórias.

Existem duas maneiras de percorrer a rota a partir de Graskop, uma pequena cidade ou bairro ( não sei dizer ao certo o que é aquilo, rs.) a cerca de 40 km de distância de Hazyview. Lá é o ponto de partida para muitos turistas que como nós iriam percorrer a rota. Paramos na cidade que também é um bom local para adquirir souvenir, esculturas de madeiras e malhas. O problema aqui são os ambulantes que literalmente te perseguem para que você compre uma de suas esculturas de madeira.

Em um primeiro momento tive até medo de um deles que não nos deixava sair do carro. Com o rosto emoldurado pela janela do nosso carro, nos contou sua história trágica e sua necessidade de sustentar a família e acabou me convencendo a comprar um pequeno antílope esculpido a mão após mais de dez minutos de importunação. Mas não sem antes negociarmos ao ponto dele reduzir pela metade do preço a escultura que hoje decora o meu apartamento. :/ Mais tarde descobri que mesmo assim, pagamos caro, pois depois vi a mesma escultura sendo vendida lá na Cidade do Cabo por um preço inferior.

Até hoje não sei se comprei a réplica do animal para ajudá-lo ou para nos ajudar a nos livrarmos dele. Então fique atento!!

Em Graskop, antes de iniciar a longa rota que pode até durar o dia inteiro, paramos na famosa loja de panquecas – a Harrie’s Pancakes. Todas as excursões parecem levar os grupos neste delicioso reduto de gordelícias matinais. Panquecas maravilhosas, grandes e com uma vasta opção de sabores em um lugar quase inóspito. O atendimento foi lento e a loja estava lotada de grupos. Apesar disto, a parada aqui é mais que recomendada!

Visão do google maps com o circuito simples do passeio pelo Canyon.
Visão do google maps com a versão simplificada do passeio pelo Canyon, com os três primeiros pontos de interesse.

Bem alimentados, nossa intenção era fazer a rota panorâmica completa pela R532 saindo ao norte de Graskop (seguindo a via principal) e isso incluía um desvio, após dois quilômetros, para a R534. A segunda forma de realizar a rota é justamente essa. Seguir a R534 , já que os principais pontos de interesse estão ali e depois retornar a R532 voltando para Graskop. Ficou confuso? Relaxa, pois é mais simples do que parece.

Nas regiões de Hazyview, White River e Nelspruit, adjacentes ao Kruger Park, você vai encontrar várias operadoras desses passeios; algumas realizando a versão mais curta que dura metade de um dia. Mas estando de carro o ideal e mais econômico é fazê-la por conta própria. A rota é bem sinalizada. Em muitos pontos de interesse você deverá pagar uma pequena taxa para estacionar e fazer a visita. Os valores podem variam entre 5 e 25 rands sul africanos. Leia mais sobre as regiões próxima ao Kruger em: De Joanesburgo ao Kruger Park de carro: Pit Stop em Hazyview

Acabamos percorrendo um curto trecho da rota devido ao mau tempo. Um nevoeiro foi rapidamente avançando sobre o canyon, o transformando em um caldeirão, até que em poucas horas as primeiras gotas de chuva surgiram e então não conseguíamos ver quase nada, deixando as belezas do canyon para a nossa imaginação. Desistimos da jornada, pois nosso tempo além de “curto” estava “ruim”! Portanto, se o céu estiver nublado reconsidere e deixe para outro dia a rota do  Blyde River.

Primeira parada é no  Pinnacle. À esquerda da formação rochosa, esconde-se uma pequena cascata.
Primeira parada é no Pinnacle. À esquerda da formação rochosa, esconde-se uma pequena cascata.
Nevoeiro começa a cobrir um dos pontos de interesse do Blyde River Canyon: The Pinnacle
Nevoeiro começa a cobrir um dos pontos de interesse do Blyde River Canyon: The Pinnacle
God´s Window, ou Janela de Deus, oferece uma das melhores vistas panorâmicas do Canyon. Para chegar lá, é preciso subir caminhando por trilhas para alguns dos seus mirantes.
God´s Window, ou Janela de Deus, oferece(ria)uma das melhores vistas panorâmicas do Canyon. Para chegar lá, é preciso subir caminhando por trilhas para alguns dos seus mirantes.
God´s Window sendo preenchida por um denso nevoeiro
God´s Window sendo preenchida por um denso nevoeiro. Para nós, era o fim do passeio. :/

Como visitamos apenas dois pontos de interesse do Blyde Canyon: The Pinnacle e God´s Window, compartilho abaixo o link do material que usamos como guia enquanto dirigíamos (em inglês), dois artigos selecionados de outros blogs que descrevem bem os pontos de interesse desta rota completa com fotos incríveis e uma reportagem do site sobre turismo na África do Sul. Afinal, você não perdeu seu tempo lendo o nosso artigo até aqui à toa!

Guias para o Self Drive:

The Panorama Route | Mpumalanga Self Drive | Part 1(Roteiro mais curto)

The Panorama Route | Mpumalanga Self Drive | Part 2

Pontos de Interesse na Rota:

Panorama Route e Blayde River Canyon (África do Sul) , por Flashes de Viagem

Blyde River Canyon , por Tudo para Viajar

Trilhas no Blyde River Canyon, Mpumalanga , por South Africa, inspirando novos caminhos

4 comentários em “A rota panorâmica do Blyde River Canyon, nem sempre o tempo está a seu favor.

  1. Obrigado.
    Seu post me ajudou muito para eu traçar a rota da minha viagem a Africa do Sul em agosto.
    Deu tudo certo. O céu estava bem limpo.
    Vou continuar a contribuição…
    Realmente Graskop foi um bom lugar para fazer compras. Em relação principalmente a preço, e qualidade também. Gostei de uma loja que fica no cruzamento perto do Harrie’s Pancakes.
    Se você estiver com tempo curto, de toda a rota eu apenas dispensaria God’s Window pelo fato de ter muita trilha pra andar, e tornar o passeio cansativo, sendo que a paisagem na minha opinião não compensa tanto assim.
    As cachoeiras Berlin e London são bonitas, mas de toda a rota o que mais me impressionou foi Bourke’s Luck Potholes e o Blyde River Canyon (The Three Rondavels).
    O sentido na rota é importante, desta forma a próxima atração vai ficando cada vez melhor.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s