Mergulho com Tubarão Branco em Cape Town: tudo o que você precisa saber!

20101202_SF_Trip1_ATowner_IMG_0028-w800
Crédito: Marine Dynamics http://www.sharkwatchsa.com/

Você sabe em quantos lugares do mundo um turista consegue mergulhar com Tubarões Brancos? Não são muitos os destinos que irão te proporcionar esta aventura. Como exemplo podemos citar: Austrália, Estados Unidos (Havaí e Califórnia), México e África do Sul são as principais opções para o mergulhador turista, como nós!

No meu imaginário sempre que eu pensava em uma viagem para a Cidade do Cabo eu pensava quase instantaneamente em mergulho com tubarão branco. Talvez porque eu seja uma telespectadora fiel do Discovery Channel e não perca a Semana do Tubarão por nada!

Então, se você também se enquadra neste perfil, saiba que na África do Sul você poderá protagonizar seus melhores dias de Discovery Channel.

Em geral estes passeios são realizados tendo como base a Cidade do Cabo. Mas a maior parte das operadoras parece realizar o mergulho na cidade de Gansbaai, situada a cerca de duas horas de distância de lá, bem pertinho de Hermanus, famosa por outros gigantes marinhos: as baleias.

Gansbaai leva a fama de capital mundial dos tubarões brancos devido a elevada população que reside em suas águas. Esta concentração de tubarões está ali pela fartura de alimentos. Próximo da costa está a ilha Dyer, lar de uma colônia com mais de 50.000 indivíduos focas – cape fur seals, além de uma notória colônia de pinguins africanos. A África do Sul é também o único lugar onde foram reportados o comportamento predatório do tubarão que salta e projeta todo o seu corpo para fora da água em busca das presas.

E foi assim que conjugamos nosso passeio, realizado pela Marine Dynamics e contratado por intermédio da Apex Shark Expeditions. O passeio dura um dia inteiro, apesar da navegação em si durar algo entre 3 a 4 horas. Portanto é preciso deixar o hotel bem cedo por volta das 5:30h da manhã. No caminho fizemos uma parada estratégica em Hermanus, tanto na ida como na volta e encerramos nosso dia com um belo presente da natureza que eu já te conto.

Ao chegar na Cidade do Cabo você terá contato com dezenas de folders de operadoras que fazem este passeio, desde o aeroporto até o seu hotel, e por isso você não deve ter dificuldade para reservar um. No entanto, inseguros como marinheiros de primeira viagem, fizemos nossa reserva do Brasil por meio da Apex. Quase todas as operadoras permitem o agendamento online.

Embora você possa reservar por lá mesmo, ao planejar seu roteiro é importante considerar que este é um passeio que depende das condições climáticas e que não há garantias por nenhuma operadora de que você terá o seu encontro com o grande branco. E por isso é comum que as operadoras lhe concedam um voucher para realizar novamente o mergulho sem custo, caso o seu seja em vão… Cientes disso, realizamos nosso mergulho no terceiro dia da nossa viagem à Cidade do Cabo, contando que teríamos ainda mais cinco dias para repeti-lo se a sorte não estivesse conosco. Mas para o nosso deleite, deu tudo muito certo e foi uma experiência espetacular, apesar de termos ressalvas a fazer para a Marine Dynamics.

Como é o mergulho de gaiola em Cape Town, o famoso Shark Cage Diving?

 

Consultando as empresas que já havíamos pesquisado antes de fazer o nosso mergulho, posso dizer que quase todas seguem o mesmo protocolo.

Nosso transfer nos pegou bem cedo na porta do hotel. Dirigimos por aproximadamente duas horas, na maior parte do percurso beirando a costa. Fizemos uma rápida parada na bela e serena Hermanus e tentamos avistar alguma baleia na baía. Hermanus possui vários locais com banquinhos no topo da encosta que antecede o mar, especialmente destinados à contemplação das baleias.

Com o placar marcando 0 baleias, chegamos ainda cedo em Gansbaai e fomos direto para o restaurante base da Marine. No preço do tour, que varia pouco entre uma e outra operadora, já estão inclusos o café da manhã, lanches a bordo e uma refeição no retorno. O café da manhã da Marine é bem gostosinho e enquanto você faz o desjejum, um vídeo com informações sobre o mergulho e procedimentos de segurança é exibido. Não exagere no seu café para não passar mal no barco, já que ele balança bastante!

Mergulho Tubarão Branco Cape Town
Embarcações com as gaiolas onde mergulhamos em Gansbaai
shark cage diving gansbaai
A beira mar, próximo ao pequeno cais, tudo gira em torno dos tubarões em Gansbaai

Após cerca de uma hora, nos dirigimos ao barco. A navegação por águas relativamente calmas durou cerca de vinte minutos. A paisagem é linda e fomos acompanhados por belas aves que pegavam carona na embarcação. Em um dia de sol, se não conhecêssemos os habitantes das profundezas, certamente seríamos seduzidos por toda aquela beleza e nos jogaríamos ao refrescante e mortífero mar.

Os animais embora não sejam alimentados pela Marine Dynamics, são atraídos para o barco por meio de uma mistura de atum, óleo de peixe, sangue e água do próprio mar – o engodo fedorento. Pode levar um tempo até que o primeiro branco de o ar da graça, mas no nosso caso isso aconteceu bem rápido. Foi nesta hora que uma mistura de emoção e medo tomou conta e me fez pensar por alguns minutos que permanecer no barco já injetaria em mim adrenalina suficiente para o preço pago. E esta pode ser uma opção para alguns….

Mergulho Tubarão Branco Cape Town
O engodo é lançado ao mar para que os animais se aproximem do barco
Mergulho Tubarão Branco Cape Town
A foca de borracha também é usada para atraí-los

Assim que os animais surgem e antes da agitação do mar, as águas estão límpidas o suficiente para você observar com clareza os tubarões em torno do barco ( considere um dia de sol ou sem chuvas ).  Então aproveite este momento e se puder, e tiver coragem, seja logo um dos primeiros a mergulhar. #ficaadica

Mergulho Tubarão Branco Cape Town
O primeiro tubarão levou cerca de 5 minutos para se aproximar da nossa embarcação

Para fazer o mergulho não é preciso qualquer experiência, já que na gaiola você irá segurar a respiração e afundar ao chamado da tripulação que estará no barco monitorando os tubarões. “Tubarão a direita!”, Tubarão na frente” Tubarão por trás”, “afundem”….são os comandos que você vai ouvir da sua jaula para não perder nenhuma oportunidade.

Após a chegada do anfitrião aquático, uma agitação tomou conta do barco que levava a bordo cerca de 30 pessoas que seriam encarceradas para apreciação dos grandes brancos que estavam a caminho! Foi nesta hora que todos vestiram seus trajes de mergulho. Lutamos contra os ventos, as ondas e contra o próprio corpo, que subitamente parecia ter inchado o suficiente para pensarmos que, já congelados pelo frio, ficaríamos desprotegidos – apesar da manhã ensolarada de outubro. Passado o sufoco, estávamos prontos para entrar na água polar cuja temperatura girava em torno de 15º. É… gelado, muito gelado….Mas quem disse que presa sente frio diante do predador? 😉

A gaiola de mergulho é lançada ao mar, porém ela permanece o tempo todo “anexada” a uma das laterais do barco. Nela cabiam cerca de seis pessoas uma ao lado da outra. Cada grupo ficou cerca de 10 minutos na gaiola, o que foi um pouco decepcionante já que ninguém pode repetir o mergulho e aí reside a minha ressalva quanto à Marine. Convém considerar a possibilidade de múltiplos mergulhos na escolha da sua operadora!! #ficaadica2

Quando chegar a sua vez  de entrar na água é válido fazer uma prece também para que os tubarões se aproximem da gaiola. Apesar da tripulação lançar ao mar uma foca de borracha e uma isca – ambas em direção à gaiola – pode ser que você não tenha o seu encontro enquanto estiver submerso. Além disso, a água agitada tende a ficar turva e você só enxerga o tubarão quando ele se aproxima a cerca de um metro ou dois da gaiola.

Mergulho Tubarão Branco Cape Town
Tubarão nada em direção aos mergulhadores
shark cage diving cape town
A gaiola da Marine é grande e cabem cerca de 8 pessoas. A profundidade é de cerca de 3 metros

É indescritível o estado em que ficamos quando um animal monstruoso se aproxima da sua gaiola. Tivemos a sorte de sermos visitados por uns cinco tubarões enquanto submersos e um deles tinha cerca de 5 metros, conforme explicou o biólogo que nos acompanhava do barco. /0\/0\

Embora o tempo de mergulho seja curto e deixe um gostinho de quero mais, quem está à bordo também se diverte assistindo os tubarões que vez e outra projetam suas mandíbulas para fora d`água na tentativa de alcançar a isca, rendendo as melhores fotos para quem tiver as melhores câmeras! E devo confessar que a aventura no deck do barco não deixa nada a desejar!

Agora… se você está se perguntando se eles atacam a gaiola, a resposta é “mais ou menos”, embora em todos os sites de operadoras eles digam que não. De fato, eles não atacam, mas a tripulação lança e puxa a isca muito próximo à gaiola de modo que vez ou outra a gaiola toma umas rabadas, cabeçadas e chacoalhadas “sem querer”, e o povo, lógico, adora!! Afinal estamos pagando uma pequena fortuna por esta peripécia! Placar: 0 baleias x 5 tubarões brancos.

tubarão branco cape town
Owww!!!
tubarão branco cape town
Tubarão se projeta para fora d`água para tentar pegar a isca!

Pelo que pesquisamos a maioria das operadoras trabalha da mesma forma e oferece as mesmas coisas: café da manhã, lanche e almoço; filmagem; toalhas e banho quente. O diferencial parece estar na estrutura da embarcação, na qualidade das roupas de mergulho e principalmente na quantidade de pessoas por gaiola e no barco. Tenha em mente que quanto mais gente, menos tempo de mergulho. #ficaadica3

Mergulho Tubarão Branco

Baleia em Hermanus
Na volta, uma parada estratégica em Hermanus para o encontro coma baleia…Placar: 1 baleia x 5 tubarões!

 10 perguntas pra você fazer antes de escolher o seu Shark Cage Diving:

– Se a operadora está licenciada para realizar o passeio. Em Gansbaai há em torno de dez operadoras licenciadas.

– Se e a empresa é comprometida com iniciativas de pesquisa e conservação da espécie. Gente…Eco Friendly é o mínimo!

– Quais são as condições de segurança a bordo.

– Se os tubarões serão alimentados pela tripulação, o que é proibido ( alimentar os animais selvagens é condená-los a dependência e põe a espécie em risco).

– Qual é a qualificação da equipe a bordo, que poderá contar com biólogos, médicos e mergulhadores profissionais conforme operadora escolhida.

– Se são concedidos vouchers caso não encontrem os tubarões. Nós identificamos apenas uma operadora que devolvia o dinheiro na íntegra, a Sharkcagediving.net . A Marine Dynamics oferece como alternativa a devolução da metade do valor.

– Se haverá alguém a bordo fotografando ou filmando o passeio e qual o custo. Importante verificar também se é ou não subaquático!

– Se os translados estão inclusos no preço do tour, principalmente o de retorno.

– A quantidade de pessoas transportadas no barco e a capacidade da gaiola, lembrando que menos é mais!

– Se haverá possibilidade de mergulhar mais de uma vez!

 

Outras informações úteis para quem vai mergulhar com tubarões:

 

  • O mar pode ficar bem agitado e é recomendável tomar medicamentos contra enjoo se tiver predisposição a isso.
  • Certifique-se previamente de que a operadora oferece casacos ou capas impermeáveis e toalhas secas, caso contrário, providencie.
  • Não crie grandes expectativas. Apesar da taxa de sucesso das operadoras em Gansbaai ser superior a 90%, esteja preparado para ver apenas peixes e pássaros. Aham…eu sei que tubarão também é peixe….
  • Seja um dos primeiros a mergulhar para ter melhor visibilidade.
  • Em Gansbaai a maioria dos mergulhos oferecidos é sem o uso de snorkel, sob a alegação de que as bolhas afastam os animais da gaiola. Entretanto algumas poucas operadoras permitem o seu uso.  Já em False Bay algumas operadoras permitem o mergulho com cilindro ( dentro da gaiola!! ) para mergulhadores devidamente habilitados.
  • Alugue ou providencie uma câmera subaquática. Parece óbvio, mas nós aqui demos essa bobeira!
  • Você não é obrigado a entrar na gaiola, embora nenhum desconto lhe será dado por isso. De qualquer forma é certo que observá-los pela superfície já valerá a viagem!
  • Crianças acima de 10 anos podem mergulhar pela maioria das operadoras e elas não estão sob mais riscos que nós adultos.

Qual é a melhor época e onde fazer o seu Mergulho com o grande Branco?

É possível esbarrar com tubarões brancos o ano inteiro na costa de Western Cape na África do Sul, porém nos meses de inverno a atividade é maior próximo a Dyer Island e  as condições de visibilidade são melhores. Durante  os meses de fevereiro a setembro você pode realizar o mergulho tanto em Gansbaai como em False Bay (Simon´s Town), mais próximo de Cape Town, mas por lá o número de operadoras licenciadas é bem menor.  Nos meses de outubro a janeiro o mergulho acontece em Gansbaai e costuma ser em uma área conhecida por Shark Bay distante um pouquinho da ilha Dyer e foi lá que  fizemos o nosso!

Algumas operadoras, como a Apex Shark Expeditions, entre junho e agosto oferecem também a possibilidade de observar o tubarões em atividades predatórias, caçando focas, próximo a Seal Island. Esta versão do passeio costuma ser um pouquinho mais cara. Algumas operadoras oferecem as duas versões conjugadas, no melhor estilo Discovery Channel!

Shark-Jumps-on-the-Sea-Surface-Wallpaper-1024x576
Imagem em domínio público baixada de http://www.publicdomainpictures.net/

 índice

Operadoras licenciadas pelo DEPARTMENT OF ENVIRONMENTAL AFFAIRS ( filiadas ao The Great White Shark Protection Foundation ) que operam em Gansbaai:

* Operadora que utilizamos. Ressaltamos que não temos qualquer vínculo com nenhuma das empresas acima. Os preços foram cotados em 2015.


Prefere não mergulhar com tubarões? Talvez você curta mergulhar com os lobos marinhos do cabo:

Mergulho com focas em Cape Town

Leia mais sobre o que fazer na cidade do cabo:

As dez melhores coisas que fizemos na Cidade do Cabo:  parte I e parte II

Quer acompanhar as nossas postagens sobre a África do Sul? Nos acompanhe pelas redes sociais:

googleplus Clique aqui para seguir pelo Google +  facebook_logo_png_transparent_background Clique aqui para curtir a página no facebook


22 comentários sobre “Mergulho com Tubarão Branco em Cape Town: tudo o que você precisa saber!

  1. Olá, obrigada pelas informações. Eu e meu noivo casaremos em março de 2017 e nossa Lua de Mel será conhecer grande parte da Africa do Sul.

    Uma grande dúvida que nos perturba é a questão da moeda. O que nos aconselha, levar um pouco de dólar e um pouco de Rand, ou todos os locais aceitam fácil dólar?

    Outra dúvida, vale a pena alugar um carro em Cape Town?

    A comida é eclética, é fácil comer carne bovina por lá? Ou vale a pena alugar uma casa com cozinha e cozinharmos?

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Jessica! Agradecemos a visita!
      Não se preocupe com a comida. Nada muito diferente do que comemos aqui. Um pouco mais de pimenta…
      Vale muita a pena estar de carro na Cidade do Cabo se vc tiver tempo para explorar os arredores. Para o roteiro que a gente relata aqui no blog, o carro é imprescindível.
      Sobre grana, nós levamos metade em rands e a outra em dólares. Mas hoje, eu levaria tudo em rands.

      Curtir

  2. Boa noite, primeiramente parabens pelo texto.

    Tenho uma curiosidade sobre o passeio, ele necessariamente dura um dia inteiro? Caso sim, há atração para quem não tem interesse de entrar no barco ficar esperando em Gansbaai?

    Obrigado !

    Curtir

    1. Oi Eduardo!! Agradecemos a sua visita!
      Sim, o passeio dura o dia inteiro se você estiver hospedado em Cape Town! Gansbaai está a quase duas horas de distância de lá.
      Não recomendo não entrar no barco, pois não há nada para fazer na cidade ( pelo menos não vimos nada de interessante). Então restam três alternativas: ir no barco apenas como observador , ficar em Cape Town ou então passar meio dia em Hermanus, que fica no meio do caminho. Em Hermanus há passeios de barco para avistamento de baleias e a cidade, apesar de bem pequena, é uma gracinha.

      Curtir

  3. Olá!!
    Vou para Cape Town no final de setembro e com certeza quero fazer esse mergulho!!!
    Recomenda alguma operadora? Que emoção!!! Só de ler a adrenalina foi lá em cima!!

    Curtido por 1 pessoa

  4. admiro muuuito quem tem coragem de mar aberto e mergulho perto de qq bicho ,quanto mais tubarão !!!!!!
    prefiro terra firme sem nenhuma adrenalina,mas pra quem curte esse tipo de aventura o post está ótimo com tudo explicadinho. Parabéns pra vcs !

    Curtir

  5. Que programa mais cheio de adrenalina, para quem curte se aterrorizar deve ser o máximo. Eu gostaria de fazer este passeio, mas ficaria só no barco mesmo. Mas adorei ler o post, completo e muito informativo. Parabéns.

    Curtir

  6. Gente! Na boa!!! Muita coragem fazer este passeio! Meu primo foi e disse que ficou até com enjôo! Não sei se encaro não… Mas aposto que foi marcante!!! Ah, post perfeito e muito informativo!

    Curtir

  7. Sabe quando eu faria esse passeio? NUNCAAAAA…. kkkkkkk. Me dá medo só de ver as fotos….rs Mas, pra quem curte esse tipo de aventura, é um prato cheio esse post. E eu, fico aqui em terra firme mesmo….kkkkkkkk ! Que corajosos….rs

    Curtir

  8. Olá, primeiramente parabéns pelo texto, muito bem escrito e detalhado, sem contar que mergulhar com tubarões brancos é um dos meu sonhos.
    Eu gostaria de saber quanto tempo vcs ficaram na Cidade do Cabo, qual foi o roteiro de vcs durante esses dias, em que hotel ficaram hospedados e qual foi o custo de toda essa aventura?
    Possuo o desejo de fazer algo semelhante então gostaria de ter uma base

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que bom que gostou Felipe!

      Nós ficamos 8 dias inteiros na Cidade do Cabo e eu diria que faltaram mais dois dias para conseguir fazer fazer tudo o que queríamos. Nosso roteiro de forma bem resumida foi:
      Dia 1: Greenmarket Square e St George´s Cathedral. ( Chegamos por volta do meio dia, então aproveitamos para conhecer o centro da cidade, já que estávamos hospedados por ali.
      Dia 2: Table Mountain e V&A Waterfront ( Passamos a manhã toda na Table Mountain, almoçamos no V&A e passamos a tarde toda por lá. Aproveitamos para visitar o aquário e dar uma volta na roda gigante )
      Dia 3: Mergulho com lobos Marinhos em Hout Bay, almoço em Hout Bay e à tarde seguimos para a vinícola Groot Constantia.
      Dia 4: Cabo da Boa Esperança, dirigimos pela Chapman´s Peak Drive, a rota cênica da Cidade do Cabo. Fizemos uma parada em Boulders Beach, em Simon´s Town, conhecida como a praia dos pinguins. Chegamos ao Cabo da Boa esperança à tarde.
      Dia 5: Mergulho com Tubarão Branco em Gansbaai. Novamente um dia inteiro….
      Dia 6: Fizemos a rota de vinhos em Cape Winelands. Visitamos Stellenbosch e almoçamos em Franschhoek. Ao todo visitamos três vinícolas neste dia. Na parte da manhã visitamos o Cheetah Outreach para interagir com Guepardos!
      Dia 7: Nos hospedamos em Camps Bay e pela manhã dirigimos pela costa para conhecer as praias da Cidade do Cabo. A tarde voltamos ao V&A Waterfront. ( estávamos com preguiça e desistimos de fazer a Robben Island que estava programada para esta tarde)
      Dia 8: Voltamos a Cape Winelands e dessa vez visitamos uma vinícola em Paarl e na parte da tarde um santuário de leões, o Drakenstein Lion Park situado na mesma cidade.
      Dia 9: Deixamos a cidade por volta das 15h, então voltamos ao V&A ( viciamos ) para compras e nos despedimos de Cape Town!

      Quanto ao custo, isso é muito variável, pois depende do estilo de hospedagem que vc gosta, se vai estar de carro e da época do ano. Honestamente não sei te dizes o custo da Cidade do Cabo, visto que passamos alguns dias em Joanesburgo e na região do Kruger tb!

      Curtir

  9. Vale a pena se informar um pouco mais sobre as pesquisas dos últimos anos, em especial as conduzidas pela UCT (University of Cape Town), sobre o impacto dos shark dives sobre o comportamento dos tubarões brancos na região de Western Cape. As iscas e a atração constante das operadoras de mergulhos estão alterando a percepção dos tubarões e isso vem afetando a sua interação com diversas espécies, incluindo a humana. Provavelmente vcs souberam do ataque a Mick Fanning em Jeffreys Bay recentemente, nada prova a relação dos dives com os ataques, mas as pesquisas acadêmicas permitem conclusões seguras a respeito do impacto. Muitos ataques com vítimas fatais ocorrem na região e é impressionante a absoluta ausência de informação por parte dos turistas, que fazem o seu mergulho e deixam um rastro indireto de sangue nas praias de Cape Town. Quem paga são os surfistas e banhistas que estão sendo atacados. Creio que esta é uma informação útil para quem vai mergulhar com tubarões.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá Adriano! Sem dúvidas que é uma informação importante e que deve ser compartilhada, pois em geral o turista muito pouco se informa a respeito do impacto ecológico ou da contrapartida da empresa para pesquisa e conservação, embora saibamos que esta também é uma pratica escassa apesar da Marine manter boa reputação neste quesito ( tendo sido um dos motivos para a escolhermos ).

      O shark cage diving é um assunto bastante polêmico mesmo e com muitas contradições e hipóteses que devem continuar sendo alvo de pesquisas. Como você disse, não há ainda evidências concretas da correlação desta atividade com os ataques, apesar de na Austrália, pelo que nos informamos, tal atividade ter sido limitada. Na África do Sul a corrente que isenta tal atividade parece se embasar no comportamento migratório dos animais alegando que o mesmo indivíduo não é submetido à presença constante dos humanos, alegam também que o animal não diferencia o homem na gaiola formando um conjunto único. Aliás foi também essa a explicação nos dada para os leões não atacarem as pessoas em jipes de safári.

      Nossa opinião particular? Acreditamos que o problema não está no mergulho em si, mas talvez na atitude das operadoras, na regulamentação e fiscalização da indústria e na necessidade sim de impor restrições e limites a toda e qualquer atividade que possa impactar o ambiente!

      Ficaremos gratos se puder compartilhar mais dados conosco, visto que não somos biólogos, mas apenas turistas!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s