Cabo da Boa Esperança e a Praia dos Pinguins: Dirigindo pela Cidade do Cabo

Não importa quantos dias você resolva ficar na Cidade do Cabo, o passeio até o Cabo da Boa Esperança certamente deve entrar em seu roteiro. Aliás, este nome não te faz lembrar dos tempos de escola e das aulas de história? Eu me lembro bem de ter estudado sobre o Cabo das Tormentas e as descobertas de Bartolomeu Dias; o que eu nunca imaginei é que um dia fosse estar lá…

A Cabo da Boa Esperança foi batizado em 1488 por Bartolomeu Dias como Cabo das Tormentas, devido ao mau tempo que era constante naquela região. A imprevisibilidade do tempo e as águas turbulentas fizeram muitos naufrágios. Entretanto o navegador português foi o primeiro a conseguir a façanha de contornar o cabo, abrindo assim uma nova rota marítima ligando o ocidente ao oriente.

O Cabo da Boa Esperança está localizado na Reserva Natural de Cape Point, na península do Cabo. Esta reserva faz parte da Table Mountain National Park. O sítio foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO e sua visita vale não apenas por sua importância histórica, mas pela sua incrível beleza natural, por sua fauna e flora riquíssimas. Neste post, vamos contar como fizemos nosso passeio de um dia até o Cabo da Boa Esperança, visitamos a praia dos pinguins e dirigimos pela mais cênica estrada da África do Sul.

Se você estiver com carro alugado não há razão para contratar este passeio com agências, já que fazer esta rota é molezinha ( Veja a rota no final desta página!) Para fazer este passeio é preciso dedicar um dia inteiro e deixar o hotel bem cedo.

Do centro de Cape Town é possível fazer três diferentes rotas, duas mais rápidas por dentro da cidade e uma mais longa na qual você dirige pela costa marítima por boa parte do tempo e foi por essa rota que dirigimos. No entanto é necessário conferir se a estrada está aberta. Se tiver tido chuvas fortes recentes é possível que esteja fechada!

As placas em nossa rota não nos deixam esquecer que estamos na África!

A rota cênica Chapman’s Peak Drive

Deixamos o centro da Cidade do Cabo bem cedo e seguimos rumo a Hout Bay pela rodovia M6 sentido Chapman´s Peak. Esta estrada liga a baía de Hout até a paradisíaca praia de Noordhoek. A partir dali dirigimos por dentro da cidade rumo a Simon´s Town, uma pequena cidade portuária que fica no caminho para a Reserva Natural de Cape Point. Este trecho foi super tranquilo e fomos auxiliados somente pelo aplicativo waze e pelas placas em direção a Simon´s Town.

A Chapman’s Peak Drive é uma das estradas mais cênicas do mundo. Ela é cercada de um lado por penhascos de pedra e do outro pelo oceano. A rota possui 9 km de extensão, sendo bastante sinuosa. Ao longo de toda a via, o asfalto é perfeito e há diferentes mirantes onde é possível parar para apreciar a vista. Mas recomendo que o faça somente na volta para assistir ao pôr do sol, isso se você conseguir resistir a tanta beleza.

Chapamans peak2_1
A estrada Chapman’s Peak Drive que liga Hout Bay a praia Noordhoek na península do Cabo: um dos melhores pontos para assistir ao pôr do sol.

IMG_5140
Noordhoek beach

A Praia dos Pinguins: Uma parada estratégica no caminho

Em pouco mais de uma hora chegamos em Simon´s Town. O relógio já marcava pouco mais de 10h porque não resistimos a Chapman´s Peak Drive e acabamos fazendo algumas paradas ao longo da via.

Em Simon´s Town você vai querer conhecer a  famosa praia de Boulders – uma área de proteção marinha. Sua fama é devido a presença de uma colônia com mais de 3000 pinguins africanos que vivem livres na natureza. E foi lá que perdemos um pouco o controle sobre o tempo.

Nos guiando pelas placas até que foi fácil encontrar o acesso a Boulders Beach. O lance é pegar a estrada principal de Simon´s Town que margeia a praia e seguir pela St. George Street. Esta é uma rua ascendente que num determinado ponto  vira Queens Road. Confesso que nesta hora ficamos um pouco apreensivos, talvez pela nossa ansiedade, achávamos que já havíamos perdido a entrada para a tal praia dos pinguins. Continuamos a seguir e subir a estrada até que avistamos a primeira placa para Boulders Beach.

Nós acessamos a praia pela Bellevue Road, à esquerda da estrada. Eu nem sei se este é o melhor ponto de acesso, mas a placa logo na entrada não vai deixar que você se perca. No final desta rua existe um estacionamento e o restaurante Boulders, o qual  serve como uma boa referência.

Do estacionamento  caminhamos  por uma curta trilha até a praia. A praia dos pinguins é uma pequena enseada com mar calmo, porém muito gelado. Acessando pelo estacionamento você encontra logo uma bilheteria onde paga-se a taxa de conservação que lhe dá o direito de acessar o trecho de praia disponível para os banhistas.

Uma pequena extensão de faixa de areia clara e muitas rochas gigantes banhadas pelas pequenas piscinas que se formam completam o visual dessa prainha. Mas nós não vimos nenhum pinguim neste trecho, embora nada separe a praia deles da nossa.

Praia de Boulders_1
Na praia de Boulders é possível se deliciar nas águas calmas e gélidas!! Pena que não sabíamos disso até chegar lá…

Saindo dali, contorna-se a praia por uma trilha de decks de madeira até o outro trecho de praia onde vive a colônia. Já na trilha é possível ver vários pinguins deitadinhos debaixo da vegetação que se acumula nas margens da trilha. Mas há uma tela que protege o deck e que impede que os pinguins e os humanos interajam.

Mais a frente, na outra bilheteria, paga-se uma taxa para visitar a praia e os decks que se prolongam até a pequena faixa de areia onde vivem centenas de pinguins. É um passeio muito bacana e dá pra ficar bem pertinho dos animais. Dá até para tocar ou ser bicado por eles, já que alguns ficam ali perto do deck nos observando.Mas é claro que isso não é recomendado…rs

Praia dos Pinguins Cape Town_1
Trecho da praia reservado aos pinguins…Decks de madeira nos separam dos animais, mas ainda assim é preciso ter cautela para não cruzar com um deles

#ficaadica: Se for verão eu recomendo visitar a praia dos pinguins para curtir o mar e quem sabe nadar próximo às aves. Certamente nós faremos isso se voltarmos lá em outra época do ano. Nós fomos no final do inverno e como não sabíamos dessa possibilidade, já estávamos programados para seguir rumo a Península do Cabo.

#ficaadica2: Se for conjugar esse passeio com o Cabo da Boa Esperança, se planeje para deixar a praia dos pinguins até o meio dia, no máximo!

 

Praia dos Pingunis 2_1
Centenas de pinguins tomando sol e nós loucos para nos juntar a eles

IMG_5149
Momento “Ensaio com Pinguins”

Pinguim

Pinguins Cidade do Cabo 2

Visitando a Península do Cabo e o Cabo da Boa Esperança

De volta à estrada, continuamos subindo por cerca de 20KM, margeando o oceano até a entrada da Reserva, que fica logo após uma rotatória.

A Reserva Natural de Cape Point é uma vasta área com campos verdes, penhascos e faixas de areia banhadas pelo oceano. Dentro da reserva existem diversas rotas para fazer de carro ou de bike.  As poucas ruas são asfaltadas.

Chegamos por volta das 13h e fomos direto para o centro de informações – Buffelsfontein Visitors Centre. É importante que você faça a primeira parada lá para pegar os mapas da região. O centro de visitantes tem uma pequena exposição com achados arqueológicos e exibições da flora e da fauna locais.

De lá seguimos para a península do cabo, onde subimos o penhasco até o farol – Cape Point Lighthouse. Nós subimos o íngreme penhasco pelo funicular – Flying Dutchman funicular, mas tem gente que se arrisca a subir pela trilha. Pelo horário, resolvemos não arriscar. A subida nesse bondinho leva 3 minutos, mas custa pouco mais de 50 ZAR caso decida subir e descer na mordomia.

O que nos aguardava lá no topo era uma visão espetacular em 360º do segundo ponto mais extremo do continente africano. Existem diversos pontos de observação antes que se alcance o farol em um trecho com muitas escadarias. É verdade também que tem muita gente lá em cima, o que faz com que fiquemos ainda mais tempo em busca das fotos perfeitas.

Lá em baixo está o Cabo da Boa Esperança e enquanto muita gente vai até lá caminhando pela trilha, nós descemos novamente pelo funicular e dirigimos até bem próximo.

No Cabo da Boa Esperança a paisagem é linda. Dá pra ficar alguns bons minutos sentados sobre as rochas que forram o solo observando o quebrar das ondas. Aqui também perde-se um tempo na fila para tirar a foto na placa do Cabo!

Existem outras rotas para se fazer dentro do parque que te levam a monumentos, sítios históricos ou trechos de praia selvagem. Chegamos a fazer uma delas antes de ir embora, mas infelizmente em setembro a reserva fecha às 17h  e se não saíssemos dentro do horário, pagaríamos uma multa. Não fosse isso, com certeza teria ficado mais tempo por lá….

#ficaadica3:  Não sei quanto ao verão, mas em meados de setembro e outubro, ventava muito no alto do cabo, então, leve um agasalho!!

Cape Point_1
No canto superior esquerdo: Cape Point; canto superior direito: o Farol e as escadarias; canto inferior esquerdo: placas localizadas em frente ao Farol; canto inferior direito: final de uma das trilhas da reserva
cabo da boa esperança
A ponta do cabo ( Cape Point )
Cabo da Boa Esperança Cape Town 4
Cabo da Boa Esperança ao fundo
Cabo da Boa Esperança Cape Town3
Margens da praia no Cabo da Boa Esperança
Cabo da Boa Esperança Cape Town (2)
Margens da praia no Cabo da Boa Esperança
Cabo da Boa Esperança Cape Towned
Costa sul-africana
por do sol africa
O inesquecível pôr do sol na Chapman’s Peak

 

Nosso roteiro de carro com os pontos de interesse


Informações Úteis

  • O parque abre diariamente, mas os horários variam de acordo com a época do ano.
  • É possível fazer piquenique na reserva, que também tem um restaurante com uma vista espetacular para False Bay. Anexo ao restaurante, existe um serviço de fast food.
  • Existem lojinhas de souvenir tanto na estação do funicular como lá no topo do penhasco.
  • A taxa para entrar na reserva custa em torno de 125 rands e o ticket do funicular 58 ( ida e volta).
  • A taxa para acesso a Boulders Beach está em torno de 65 rands e o horário de visitação vai das 8h às 17h, podendo variar conforme a época.
  • Existe cobrança de pedágio na estrada Chapman´s Peak

 

Você também poderá se interessar por estes artigos:

Mergulho com Focas em Cape Town

As dez melhores coisas para fazer na Cidade do Cabo – Parte I

Mergulho com Tubarão Branco em Cape Town: tudo o que você precisa saber!

 


 

Já reservou o seu carro para esta viagem?

Recomendamos que utilize o site Rentcars para pesquisar e comparar valores para locação de veículos. Dentre as vantagens em utilizar a Rentcars, está a possibilidade de parcelar a reserva do seu carro em em até 12 vezes sem juros. Faça a sua reserva utilizando nosso banner e ajude a manter este site. Cada reserva feita por aqui gera uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso! 😉

rentcars

12 comentários em “Cabo da Boa Esperança e a Praia dos Pinguins: Dirigindo pela Cidade do Cabo

  1. Que post espetacular! E realmente eu lembrei das aulas de história, hahah, quando li o título pensei, é aquele cabo? Muitas fotos lindas, fiquei encantada com os baby pinguins!

    Curtir

  2. Tenho uma amiga que mora na Cidade do Cabo e sempre me chama para visitá-la (e sempre deixei para depois). Fiquei encantada com estas fotos do Cabo da Boa Esperança. Não imaginava que seria um lugar tão incrível (e com pinguins no caminho!)

    Curtir

  3. Tenho seguido um vlogger que mora na África do Sul e sempre tá rodando pelo país. Desde então estou obcecada. Vou acompanhar aqui porque já estou montando roteiros imaginários na minha cabeça!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s