A macabra Edimburgo, capital da Escócia: a cidade mais mal assombrada da Europa

Se você acha que Londres é uma cidade cinza é porque você ainda não conheceu Edimburgo, considerada por muitos a cidade mais mal assombrada da Europa.

Edimburgo, a capital da Escócia, é sombria e verdadeiramente cinzenta, e é exatamente isso que a torna interessante. Aliás devo dizer que a Escócia, terra de William Wallace e do Whiskey, é um tanto mística. Mas quando decidimos incluí-la em nosso roteiro de lua de mel, não fazíamos ideia do que de fato encontraríamos por lá. Talvez a vista noturna para o Castelo de Edinburgh, a poucos metros da sacada do nosso hotel, tenha sido a única parte romântica dessa história.

A cidade de Edimburgo é basicamente dividida em New Town e Old Town. Se a cidade nova, New Town, data do século 18, imagine você o quão antiga é Old Town, a cidade velha. Esta é a cidade medieval, muito bem preservada e declarada patrimônio mundial da UNESCO.

A principal “avenida” é a Royal Mile. Colorida com 50 tons de cinza e marrom, a arquitetura ao redor é verdadeiramente dramática e caminhar a noite pelas ruas e dezenas de vielas escuras dá um frio na barriga de qualquer cristão, ou não….Apesar disso, a Royal Mile é bem movimentada. Há bastante comércio e muitos turistas. E isso não é por menos, as principais atrações estão todas por ali pertinho uma das outras, o que torna a nossa vida de turista realmente fácil, já que é possível rodar quase tudo a pé mesmo.

Edimburgo mal assombrada macabra
St. Giles’ Cathedral na High Street, uma das ruas que formam a Royal Mile

O cartão postal da cidade é o sombrio Castelo de Edimburgo, erguido sobre um vulcão extinto, em uma das extremidades da Royal Mile. O Castelo, visitado por milhares de turistas anualmente, é considerado mal assombrado, assim como muitas outras áreas da cidade. Mal assombrado só não, o Castelo de Edimburgo costuma aparecer nos top 10 lugares mais mal assombrados do MUNDO!! /o\ Só não sei se todo mundo sabe disso… Na outra extremidade da Royal Mile está o belíssimo Palácio de Holyroodhouse. O palácio data de 1128 e foi originalmente construído para ser um mosteiro. Com o passar dos anos serviu de residencia para os monarcas. Também foi muito utilizado para coroações e casamentos reais. Atualmente ele é uma das residências da Rainha da Inglaterra.

Edimburgo mal assombrada macabra
O Castelo de Edimburgo no topo do Castle Hill

Edimburgo mal assombrada europa
O Palácio de Holyroodhouse é bem menos sombrio que o Castelo

 

Ao caminhar pelas ruas e vielas de Old Town não é raro esbarrar com placas ou memoriais que sinalizam antigos locais utilizados para execução de pessoas, nos fazendo lembrar que esta era uma prática comum nos tempos medievais. Um destes pontos fica na região de Grassmarket, situada logo abaixo do Castelo. Naqueles tempos, nessa área também funcionava um mercado ao ar livre, onde feirantes negociavam gado, madeiras, ferro e um monte de outras coisas necessárias para o povo da época.  Hoje Grassmarket tem lojinhas, restaurante, pubs e hotéis e almas penadas. Foi ali no epicentro de execuções, que nos hospedamos no hotel Apex, com um visual incrível para o Castelo.

2012-02-29_20-32-14_252

Quase em frente ao nosso hotel estava o pub mais antigo de Edimburgo, o White Heart Inn. Em 2005 este foi considerado o pub mais mal assombrado da cidade (isso significa que tem outros????). O prêmio , se assim podemos dizer, foi conquistado devido à ocorrências sinistras no lugar, como sombras, barulhos inexplicáveis e portas que batiam sozinhas. Assombrações à parte, o pub é ótimo e vale a visita!!

Edimburgo mal assombrada macabra
Fim de tarde no hotel em Grassmarket

Em Edimburgo há muitas lendas urbanas relacionadas aos becos e vielas subterrâneas que existem há mais de 400 anos, conhecidos como closes. São muitas as histórias relacionadas à assombrações e assassinatos ocorridos nesses espaços. Reza a lenda que durante a epidemia da Peste Negra que assolou Edimburgo em 1645, muitos doentes foram trancados nos becos até morrerem. E nesta época metade da população foi dizimada pela peste.

O Mary King´s Close é certamente o beco mais famoso e mal assombrado da cidade velha. Naquela época esta era um das áreas mais infectadas pela peste e para conter a infecção os becos foram fechados com tijolos e as pessoas que ali moravam ficaram encarceradas até a sua morte. O Mary King´s Close é hoje uma das principais atrações da cidade e o fantasma mais famoso dizem ser uma criança de cinco anos chamada Annie. Então se você quiser ver a Annie, não deixe de visitar este beco, mas não esqueça de levar um presente, pois dizem que ela está até hoje procurando sua boneca favorita, razão pela qual os turistas costumam deixar presentinhos para ela.

Um outro ponto “interessante”, que graças a Deus não visitamos, são as caves de Edimburgo, também conhecidas como South Bridge Vaults. As caves são um sistema de câmaras e túneis subterrâneos formadas nos arcos que sustentam a South Bridge, construídos em 1785. Durante as décadas que se passaram, este mundo subterrâneo foi habitado por pessoas bem pobres. A sujeira e a violência tomaram conta destes locais insalubres que abrigaram de refugiados à traficantes. Em 1828, dois imigrantes irlandeses, serial killers, assassinaram 16 pessoas e guardaram os corpos nestas caves para posteriormente vendê-los a um famoso professor que os utilizou em suas aulas de anatomia… e eles não foram os únicos a guardar corpos por lá. /o\ Por isso não é de se espantar que tantas almas penadas ainda estejam por ali. Então se for visitar as caves, visite durante a noite. Você certamente não estará sozinho…

edinburgh vaults
As caves subterrâneas da South Bridge Fonte:http://www.historic-uk.com/

destinationsukedinburghvaults3
Caves de Edimburgo http://www.historic-uk.com/

Na semana de 06 de abril de 2001 aconteceu em Edimburgo uma das maiores investigações científicas sobre fenômenos paranormais já realizada.

Os locais escolhidos para o estudo foram o Castelo de Edimburgo, a viela Mary King´s Close e as Caves de Edimburgo. Cerca de 240 voluntários liderados pelo psicólogo Dr. Richard Wiseman, da Universidade inglesa de Hertfordshire, participaram do experimento. Estes voluntários foram distribuídos por esses locais e pelos túneis subterrâneos que existem embaixo do Castelo acompanhados pelos mais modernos equipamentos “caça-fantasmas”. Mesmo sem conhecimento prévio da existência do passado mal assombrado destes locais, quase metade dos participantes relatou ocorrências sobrenaturais exatamente nos locais que possuem tal fama. Dentre as ocorrências estavam: quedas abruptas de temperatura, visualização de vultos, sensações de ardência no braço, sensação de estar sendo vigiado e até mesmo a sensação de toque físico. /O\  /O\  /O\  /O\

E a morbidade turística não termina por aí. Diante de toda essa fama é incrível a quantidade de Ghost Tours noturnos oferecidos aos turistas. Mas ghost tours existem em outras cidades antigas da Europa também, entretanto, em Edimburgo esses passeios foram elevados a outro nível e um deles me chamou a atenção… No quarto do hotel encontramos folhetos com operadoras de alguns passeios fantasmagóricos e pelo menos dois deles nos prometiam uma verdadeira experiência Poltergeist. WHAT THE FU*K? /o\

De acordo com o dicionário Michaellis, poltergeist corresponde à “fantasma que produz barulho e faz traquinagens”. Mas o site assombrado.com nos esclarece que “esse fenômeno era atribuído à espíritos travessos, que gostavam de assustar as vítimas piscando as luzes da casa, movendo objetos, abrindo e fechando portas de armários e toda a bagunça de que se tem direito. Os poltergeists também eram considerados os mais cruéis dos fantasmas, pois gostavam de ver o espanto e o medo das pessoas.”

IMG_1433Os tours partiam à noite, bem tarde. Infelizmente não me recordo maiores detalhes sobre as agências que ofereciam a “experiência” ( Que bom né? Pq eu não quero os meus leitores sendo assustados por poltergeists). Mas eles costumam te levar ao cemitério ou ao South Bridge Vaults.

Confesso que por alguns segundos eu até quis contratar o tour Poltergeist, mas o marido nem quis ouvir falar nisso e então não insisti. Realmente experiência sobrenatural não é exatamente o tipo de experiência que a gente quer em uma Lua de Mel né! Mas só para provar a nós mesmos que não éramos assim tão cagões, fizemos uma rápida visita a um dos cemitérios locais na manhã seguinte, o Old Calton Burial Ground, enquanto seguíamos para uma das áreas verdes de Edimburgo para sair desse climão de fantasma e tal.

Mackenzie_mausoleum
Mausoléu do MacKenzie, By Jonathan Oldenbuck  

 

Na realidade o cemitério sinistro de Edimburgo é o Greyfriars Kirkyard localizado na Cidade Velha. É lá que está o mausoléu assombrado de um tal George MacKenzie, um juíz responsável por muitas execuções ocorridas no século 17. O mausoléu deste senhor é tido como um local de elevada atividade paranormal e já foi tema de alguns programas de TV. Desde 1990 já foram reportados 350 ataques e cerca de 170 pessoas chegaram a entrar em colapso devido ao poltergeist do Mackezie. Todos ocorreram neste cemitério.

Então se você está pensando que tudo é cinza e marrom em Edimburgo, você está quase certo; mas é verdade que existem belas áreas verdes contrastando com a arquitetura medieval sombria, de modo que nem tudo é fantasmagórico. Edimburgo é uma bela cidade, com uma histórica rica, ótimos pubs e um clima bem pitoresco. Se quiser saber um pouco mais do que vimos por lá, acompanhe o blog pelo facebook e leia nossos próximos posts. E só para registrar, não vimos nenhum fantasma…pelo menos até onde sabemos!

edinburgh-1157124_1280
Vista panorâmica para New Town, na colina Calton Hill. Fonte: pixabay.com


12 comentários sobre “A macabra Edimburgo, capital da Escócia: a cidade mais mal assombrada da Europa

  1. Eu só discordo quando vc diz que Edinburgh é cinza. Talvez o período que vc passou por lá tenha tido dias assim, mas devo dizer que Edinburgh tem o céu mais azul que já vi na minha vida. Mesmo no inverno. Vivi um ano nessa cidade e ainda digo que o pôr-do-sol é mágico, com o céu em tons de azul, rosa, laranja… nunca vi igual. E para finalizar, a bandeira da Escócia é azul, em referência ao céu que tanto me cativou.

    Curtir

    1. Alex, eu também vi um por do sol incrível em um dia, mas achei a cidade velha bem cinzenta. Arquitetonicamente é historicamente falando. ; ) Mas é claro que existem regiões alegres em outros bairros ( se assim posso dizer), com muito verde inclusive.

      Curtir

  2. Morro de vontade de conhecer a Escócia, e depois que li seu post e vi essas maravilhas de foto, aumentou ainda mais…e agora? Que estou tao longe da Europa???? 😦

    Curtir

  3. Amei seu post! Essa cidade realmente é encantadora, por suas lendas e por suas belezas. Não fui nas caves, acredita?? Adoreia primeira foto do castelo, simplesmente maravilhosa. 🙂 Lembranças boas dessa região.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s